• (38) 3532-1200 Ramal 8145
  • secretaria.ppged@ufvjm.edu.br

Category ArchiveDissertação

Dissertação 49

Título: ANÁLISE SOBRE AS CONCEPÇÕES DE GRAMÁTICA NO DISCURSO DE PROFESSORES DE LÍNGUA PORTUGUESA

Resumo:
O presente estudo trata de uma investigação sobre as concepções de gramática que norteiam o trabalho de professores de língua portuguesa que atuam nas escolas de Ensino Fundamental de Diamantina-MG. No campo teórico, temos várias definições do termo, como por exemplo, as definições de Perini (2000), Neves (2002) e Travaglia (2005). Dentro do ensino de gramática, há que se considerar também o conceito de análise linguística que, de acordo com as definições Geraldi (2006) e Mendonça (2007), é uma metodologia para o ensino do conteúdo gramatical. Os dois são essenciais para entender a prática do ensino dos conteúdos supracitados na escola. Diante dessa variação terminológica e da importância desses estudos, perguntamo-nos: qual a concepção de gramática dos professores e de que forma esse conteúdo é abordado em sala de aula? Trata-se de uma pesquisa qualitativa e como ferramentas de coleta de dados foram utilizados os instrumentos: entrevista, diário de campo e pesquisa documental. Essa última permitiu-nos extrair dados de documentos como os Parâmetros Curriculares Nacionais (PCN), de caráter consultivo, e a Base Nacional Comum (BNCC), de cunho normativo, que nos ajudaram a compreender as definições teóricas das quais tomamos como base para discutir o que é gramática. A análise foi feita por meio da Análise do Discurso, baseando-se os estudos semiolinguísticos de Patrick Charaudeau (2001), nos quais discutiu e analisou o discurso político.

Banca avaliadora:
Dr. Adriana Nascimento Bodolay (Presidente)
Ms. Layane Campos Soares- Membro externo (UFU)
Dra. Simone de Paula dos Santos- Membro externo ao Programa (FIH/UFVJM)
Dr. Sandro Vinicius Sales dos Santos- Membro interno (FIH/UFVJM)
Ms. Maressa Carneiro de Melo- Suplente (CEFET/MG)
A defesa ocorrerá no dia 13 de novembro de 2019, no Laboratório de Letras-LABLET/FIH, às 14h.

Dissertação 48

TÍTULO: UMA ANÁLISE DOS OBJETOS DE APRENDIZAGEM ADOTADOS NA DISCIPLINA INICIAÇÃO CIENTÍFICA, EAD/IFNMG
RESUMO: O objetivo geral deste trabalho foi verificar se os Objetos de Aprendizagem utilizados pelos atores partícipes (professor, tutor e alunos) da disciplina Iniciação Científica do curso de pedagogia do Instituto Federal do Norte de Minas Gerais (IFNMG) têm potencial para alcançar os objetivos propostos no Plano de Ensino. Mais especificamente, busquei identificar os objetivos propostos no Plano de Ensino da referida disciplina; identificar os Objetos de Aprendizagem a partir dos dados documentais e empíricos; e identificar, no Ambiente Virtual de Aprendizagem (AVA), a sequência didática implementada para desenvolver os conteúdos da referida disciplina; para, assim, avaliar se os objetivos propostos no Plano de Ensino foram alcançados. Para tanto, a opção metodológica foi de caráter exploratório de natureza qualitativa e interpretativista. Os dados foram produzidos a partir de análise documental; e de entrevista semiestruturada com professor formador da disciplina, tutor a distância e alunos, com divisão da análise em 5 categorias: Categoria 1: Indicação de objetos de aprendizagem (recursos/suporte) utilizados; Categoria 2: Discussão sobre se o objetos de aprendizagem (recursos/suporte) foram suficientes para garantir o processo de ensino e aprendizagem; Categoria 3: Indicação de solução com potencial para otimizar os objetos de aprendizagem (recursos/suporte) utilizados; Categoria 4: Indicação se os objetivos propostos no Plano de Ensino foram alcançados; Categoria 5: Indicação da Sequência Didática utilizada. Somente após investigar a participação dos alunos, a atuação da professora formadora da disciplina, a mediação da tutora a distância no AVA, juntamente com a análise desses Objetos de Aprendizagem pude compreender a capacidade, qualidade e possíveis fragilidades existentes nesse percurso. Dessa forma, a produção dos dados indicou que o método de ensino e aprendizagem adotado pelo IFNMG é positivo, entretanto, requer atenção no tocante a determinados Objetos de Aprendizagem.
PALAVRAS-CHAVE Educação a distância. Tecnologia digital. Objetos de Aprendizagem.

COMPOSIÇÃO DA BANCA:
Profª Dra. Adriana Assis Ferreira – UFVJM – Presidente;
Prof Dr. Everton Luiz de Paula – UFVJM – Membro externo ao programa;
Profª Dra. Mara Lúcia Ramalho – UFVJM – Membro do programa;
Prof Dr. Antônio Carlos Soares Martins – IFNMG – Membro externo à Instituição.

DATA: 12/11/2019
HORÁRIO: 10:00hs
ORIENTANDO: Clodoaldo Roberto Alves
ORIENTADORA: Adriana Assis Ferreira

Dissertação 47

Título do Trabalho: EDUCAÇÃO QUILOMBOLA NA COMUNIDADE DO AUSENTE E AS IDENTIDADES CULTURAIS SILENCIADAS NOS CURRÍCULOS ESCOLAR ES – SERRO (2012 A 2019)

RESUMO
Esta dissertação é fruto de uma pesquisa vinculada à Linha IV – Currículo, avaliação, práticas pedagógicas e formação de professores do Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri. Alicerçada em estudos como de Sacristán (2000), Candau (2007), Lopes e Macedo (2011), Gomes (2007), Macedo (2006), Silva (2001), essa investigação parte do princípio de que o currículo pode ser um instrumento de criação, valorização e preservação de identidades culturais. Dessa forma, o objetivo central foi investigar se e como os currículos da Escola Municipal José Sales Gomes contribuem na (re) produç & atilde;o das identidades culturais da Comunidade Quilombola do Ausente, município de Serro-MG. Para isso, o desenvolvimento deste estudo qualitativo se deu por meio de pesquisa bibliográfica, análise documental e entrevistas semiestruturadas com alunos, professores e membros da comunidade do Ausente. Essas entrevistas foram realizadas por meio do método da história oral temática, uma ferramenta que possibilita a produção de conhecimento a partir da subjetividade e da sutileza envolvida na produção narrativa. Os resultados apontam que houve avanços teóricos, conceituais e legais decantados no ordenamento jurídico brasileiro que asseguram direitos a esses povos quilombolas, dentre eles, políticas de educação específicas para as escolas inseridas em seus territórios. Contudo, os dados demonstram também que esses avanços não foram traduzidos no cotidiano da Escola Municipal José Sales Gomes, na Comunidade Quilombola do Ausente, Serro-MG. Concluímos que a invisibilidade e o silenciamento da cultura e história negra e quilombola no currículo, fragiliza os modos de pensar uma educação escolar quilombola, pois a visão eurocêntrica e excludente ainda persiste nos currículos dessa instituição de ensino. Ressalta-se a importância desse estudo para avaliar o processo de implementação de políticas públicas de educação para os povos quilombolas em uma região historicamente construída pela mão de obra negra escravizada, que formou nesse te rrit&o acute;rio uma das maiores diásporas africanas em solo brasileiro. Deste modo, é de extrema importância dar visibilidade a essas comunidades remanescentes de quilombo, assegurando-as o direito de conhecer e vivenciar suas histórias e tradições, principalmente no ambiente escolar.

Palavras-chave: Currículo. Identidade. Cultura. Educação Escolar Quilombola. Comunidade Quilombola do Ausente-Serro/MG.

Nome do mestrando: Narlisson de Jesus Martins
Nome da Orientadora: Regina Célia do Couto

Membros da Banca:
Prof.ª Dr.ª Regina Célia do Couto – Presidente
Prof. Dr. Leonardo Santos Neves – UFVJM
Prof.ª Dr.ª Dayse Lúcide Silva Santos – IFNMG
Prof.ª Dr.ª Maria Adélia da Costa – CEFET-MG (SUPLENTE)
Prof. Dr. Irlen Antônio Gonçalves – CEFET-MG (SUPLENTE)

Dissertação 46

Título da dissertação: Um estudo sobre a associação entre os Estilos de Aprendizagem e Objetos de Aprendizagem no processo de personalização do ensino

A Educação a Distância, por ser mais flexível, é uma modalidade de ensino que permite a inclusão de mais alunos nos cursos de formação. Esta flexibilidade está relacionada à essência da EaD, que desconsidera as restrições de tempo e distância para instauração do processo ensino-aprendizagem. Ao longo dos anos, a EaD passou por transformações, melhorias e integração de novas tecnologias que fizeram emergir possibilidades como a adaptação do conteúdo de acordo com o perfil do aluno e a recomendação automática de materiais de estudo. Um dos objetivos em adaptar o processo ensino-aprendizagem é fornecer ao aluno um ambiente que seja condizente com as suas preferências individuais de aprendizado. Portanto, a adaptação é uma área em potencial para promover a melhoria da oferta da Educação a Distância. Dois importantes conceitos, o Estilo de Aprendizagem (EA) e Objeto de Aprendizagem (OA), interligados à adaptabilidade do ensino são o foco de estudo desta dissertação. O Estilo de Aprendizagem são as preferências individuais de aprendizado do aluno, definidas conforme o modo de percepção, processamento da informação e solução de problemas de cada indivíduo. Já o Objeto de Aprendizagem refere-se às ações instrucionais indicadas aos alunos, assim, são exemplos de OA, os recursos educativos: vídeos, imagens, palestras, jogos, dentre outros. A inserção de Objetos de Aprendizagem no contexto educacional propicia a diversificação da apresentação do conteúdo aos alunos e enriquece o espaço pedagógico. Os Objetos de Aprendizagem são indicados com base no EA do aluno, assim o ensino torna-se personalizado. O interesse em realizar o estudo sobre a associação entre o Estilo de Aprendizagem e Objeto de Aprendizagem justifica-se nas inúmeras publicações acadêmicas em um curto prazo de tempo sobre o tema que evidenciam o potencial dos dois itens em promover melhorias no aprendizado dos alunos. Dessa forma, nosso interesse é entender o motivo pelo qual a temática reproduziu grande interesse na comunidade acadêmica em curto prazo de tempo, além de analisar como a associação entre o EA e OA é tratada nestas publicações. O método adotado para execução da dissertação foi a Revisão Sistemática da Literatura que possibilita a reunião de artigos sobre um tema em específico. O estudo permitiu produzir o mapeamento entre o Estilo de Aprendizagem do modelo de Felder e Silverman (1988) com os Objetos de Aprendizagem adotados pela literatura. A análise deste mapeamento propiciou a prova de hipóteses traçadas como, por exemplo, sobre a efetividade dos Estilos de Aprendizagem e correlação entre materiais de estudo e perfis de alunos. Outros resultados foram o levantamento dos recursos educativos utilizados pela literatura, bem como a recuperação os recursos mais indicados a determinados EA. A Revisão Sistemática da Literatura permitiu traçar novos caminhos para a dissertação, despertados com base nos resultados alcançados, englobando a proposta de pesos que indicam o grau de importância de um determinado Objeto de Aprendizagem para um estilo em específico.

– Nome do discente: Ana Carolina Rodrigues
– Número de matrícula: 20172912019
– Orientadora: Professora Dra Luciana Pereira de Assis
– Co-orientador: Professor Dr Alessandro Vivas Andrade
– Banca: Josiane Professora Dra Magalhães Teixeira, Professora Dra Cinthya Rocha Tameirão e Professor Dr.Cristiano Maciel da Silva
– Suplente: Professor Dr Cristiano Grijó Pitangui
Data: 16/09/2019, às 15h, no prédio de Sistemas de Informação, Sala 37 .

Dissertação 45

Título da dissertação: O atravessamento das questões de gênero nas escolhas profissionais de estudantes do Ensino Médio.

 

Partindo da discussão sobre currículo e gênero, a presente pesquisa objetiva analisar como as questões de gênero participam nas escolhas profissionais de estudantes do Ensino Médio. Por meio da abordagem qualitativa estruturada com a técnica do Grupo Focal, a pesquisa traz a fala de estudantes do 3o ano do Ensino Médio na cidade de Diamantina-MG referente às suas escolhas profissionais. Com as contribuições de Carvalho (2010); Scott (1995); Louro (2003); Silva (2010) e Moreira (2001), organiza- se um referencial teórico sobre os conceitos de gênero e currículo. Para a interpretação do material coletado, serão utilizadas as categorias de análise de conteúdo de Bardin (2011). Os dados coletados por meio dos encontros do grupo focal serão organizados segundo a técnica de análise de conteúdo que a partir do processo de ‘categorização’ estabelece a classificação das seções que foram organizadas e discutidas de acordo com as falas dos/as participantes da pesquisa. Dentre os resultados, a pesquisa aponta uma visão dicotômica em relação às escolhas profissionais entre os/as jovens e seus pais/mães/responsáveis. Além disso, os/as jovens evidenciam acreditar que existem profissões para homens e outras para mulheres e usam o fator biológico como determinante para tal divisão. A divisão entre homens e mulheres não representa apenas uma divisão de tarefas, mas uma desigualdade de status e remuneração, no qual gênero é o fator preponderante para limitar e reduzir as possibilidades de mulheres atuarem nos diversos espaços profissionais, inclusive os de liderança. Ressalta-se por meio dessa pesquisa, a importância em discutir sobre gênero no espaço escolar. Para superar as desigualdades de gênero, é fundamental a desconstrução de papeis e espaços masculinos e femininos socialmente estereotipados.
Palavras-chave: Gênero. Currículo. Escolhas Profissionais no Ensino

 

Título da dissertação: O atravessamento das questões de gênero nas escolhas profissionais de estudantes do Ensino Médio.
Mestranda: Ludmila Lins Bezerra
Orientadora: Dr.ª Denise da Silva Braga
Banca Examinadora:
Dr.ª Jeane Félix da Silva- Membro Externo – UFPB
Dr.ª Maria do Perpétuo Socorro Lima Costa – Membro Interno PPGED

06/06 às 14h na sala 34, Auditório do Prédio de Sistemas de Informação.

Dissertação 44

Título da dissertação: A PERPETUAÇÃO DE UMA CULTURA ESCOLAR: O TECNICISMO COMO CONDICIONANTE IDENTITÁRIO NA ESCOLA TÉCNICA FEDERAL DE JANUÁRIA DE 1993 A 2008.

RESUMO:
A Educação Profissional de Nível Técnico no Brasil tem provocado na atualidade, discussões sobre os rumos das dinâmicas impostas pelo desenvolvimento científico- tecnológico face ao eixo trabalho e educação. A história desta estratégica modalidade educacional vem sendo rememorada a fim de remodelar os planejamentos para seu futuro. O âmago da maior expressão desta história de 110 anos, centra-se na grande relevância da inclusão social daqueles que estão fora do processo produtivo e do contexto social. Mas esta educação guarda, também, traços de uma dualidade enfatizada nas diversas evidências de contradições entre a formação geral propedêutica e a formação de ofícios tencionada pelo mundo do trabalho. Diante das características originárias desta modalidade educacional, a presente pesquisa coteja os conceitos provenientes das categorias temporais desenvolvidas por Koselleck (2006) – campo de experiência e horizonte de expectativa. A perspectiva de que cada uma das categorias temporais pode imaginariamente se alterar, contrair ou se expandir, o que ocorre em cada época ou sociedade, modificando-se também a maneira como são pensadas e sentidas as relações entre elas, é trazida para uma análise ocorrida dentro da Escola Técnica Federal de Januária, instituição “quinquagenária”, e nome conhecido na oferta de educação profissional na região do Médio São Francisco no norte de Minas Gerais. Dentro deste cenário, a presente pesquisa retoma a utilização de uma perspectiva histórica no campo da educação para problematizar as possíveis crises identitárias deste locus de pesquisa, criadas durante as transformações deste, especialmente na mutação entre Escola Agrotécnica Federal de Januária ao Instituto Federal do Norte de Minas Gerais campus Januária. Iniciando-se, assim, no ano de 1993 ao ano de 2008. Em sua natureza qualitativa, a pesquisa desenvolveu o método da utilização da pesquisa bibliográfica, documental e oral objetivando analisar quais políticas públicas foram importantes para que ocorressem as transformações das instituições de ensino técnico- profissionalizantes nas décadas de 1990 e 2000. Estudar as concepções pedagógicas, enquanto parte da identidade da instituição, e as influências destas nas práticas do ensino da referida escola. Bem como, investigar as características identitárias do locus pesquisado, explorando parte das memórias deste após os anos de 1990. Esta pesquisa chegou a resultados preliminares, onde o primeiro capítulo, por meio da metodologia proposta, observou o alinhamento dos movimentos políticos, sociais e econômicos ocorridos na sociedade às mudanças implementadas no campo educacional profissional, percebendo assim, que todos estes movimentos políticos carregavam intencionalidades fortemente guiadas por interesses econômicos. Nesta ótica a Educação Profissional de Nível Técnico foi vista, por muitos anos, como uma ferramenta de impulso econômico, convergindo em proposta de mercantilização da educação. As mudanças ocorridas no campo educacional do Brasil, ao final dos anos 90, se caracterizaram por aproximações ora mais alinhadas aos interesses mercadológicos, ora mais afinadas aos interesses da equalização social, e deram o tom na questão da expansão, consolidação, crises, ampliação do foco, atendimento a questões econômicas da cultura regional, dentre outras. Caracterizando, portanto, o que ousamos em chamar de identidade institucional escolar das instituições de ensino técnico e tecnológico. O segundo capítulo chegou ao resultado preliminar de que com o passar dos anos juntamente ao “amadurecimento” das práticas de ensino agropecuário, surgiu na instituição pesquisada, um construto inclinado para as áreas agrárias. Desta forma, as transformações identitárias neste locus de pesquisa ocorreram paralelamente aos movimentos políticos que muitas vezes culminaram na mudança de nomenclatura da instituição. Estas mesmas transformações identitárias sempre foram pautadas por princípios tecnicistas, e posteriormente, convergidos em princípios neotecnicistas. Os supracitados princípios “respingados” de aspectos provenientes da educação libertadora operaram de forma a instituir uma característica identitária no locus de pesquisa, na medida em que serviram de diretrizes contributivas para que o sistema educacional se torne harmônico, justo, orgânico e funcional, e neste sentido coube à prática pedagógica, tanto tecnicista quanto a libertária, organizar e desenvolver o processo de aquisição de habilidades mercadológicas e conhecimentos críticos humanísticos. Chegou-se ao resultado, também, que o curso Técnico em Agropecuária, curso fortemente enraizado na identidade institucional da mencionada escola, corroborou por representar uma materialidade simbólica perante a comunidade escolar e microrregional, na verticalização do ensino, que por sua vez, conduziu na direção da busca de uma alternativa que propiciasse, em alguma medida, uma saída para progresso econômico dentro de sua abrangência regional. Tomando com apoio as características e potencialidades duma instituição escolar fundada em uma região dentro da grande bacia hidrográfica do Médio São Francisco. Assim, percebeu-se que o curso Técnico em Agropecuária, diante de sua relevância institucional e microrregional, desempenhou não só as funções que vos é de obrigação. Mas, também assumiu o papel de promovedor do fomento da produção econômica, no âmbito da potencialidade da cultura ribeirinha. Pois o citado curso apresenta-se, seguramente, como um significativo pilar na identidade da Escola Técnica Federal de Januária.

Palavras-chave: História da Educação Profissional. Identidade Institucional. Educação
e Trabalho. Educação e Potencial Regional. Tecnicismo.

MESTRANDO: Bruno Vieira da Silva
ORIENTADOR: Profº. Dr. Helder de Morais Pinto
BANCA:
PRESIDENTE: Profº. Dr. Helder de Morais Pinto
MEMBRO INTERNO: Profº. Dr. Leonardo Santos Neves
MENBRO EXTERNO: Profª. Drª. Dayse Lucide Silva Santos
SUPLENTE: Profº. Drº. Marcos Lobato Martins
DATA: 26-04-2019
LOCAL: LIFE_JK, PRÉDIO EaD, sala 203
HORA: 14h00min.

Dissertação 43

Título da Dissertação: O ENSINO DA LÍNGUA INGLESA NAS ESCOLAS PÚBLICAS NO MUNICÍPIO DE DIAMANTINA-MG: das orientações curriculares às práticas pedagógicas
RESUMO: O presente estudo tem como objetivo apresentar os resultados de observação do ensino da Língua Inglesa nas escolas da rede estadual de ensino da cidade de Diamantina, Minas Gerais. Buscamos identificar a relação do professor com as orientações curriculares vigentes, visando compreender de que maneira esse professor se baseia nessas orientações para o desenvolvimento de seu trabalho. Além disso, procuramos identificar o perfil de nove professores de Língua Inglesa, sujeitos da pesquisa, que atuam nas escolas públicas de ensino em Diamantina; bem como o grau de conhecimento desses professores em relação aos objetivos veiculados pelos documentos de parametrização curricular para o ensino da Língua Inglesa. Para isso, tomamos como ponto de partida os documentos de parametrização, normativos e consultivos, para o ensino de Língua Inglesa na educação básica, no âmbito do estado de Minas Gerais. Atualmente, os documentos normativos que norteiam a educação básica são as Leis de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (LDB), as Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação Básica (DCN) e nova Base Nacional Comum Curricular (BNCC). Por sua vez, os documentos consultivos são os Parâmetros Curriculares Nacionais (PCN), as Orientações Curriculares para o Ensino Médio (OCEM) e o Currículo Básico Comum (CBC), uma vez que tais documentos têm como finalidade apoiar o professor para a melhoria no processo de ensino-aprendizagem da Língua Inglesa. Em função dessa escolha, acreditamos ser necessário observar o trabalho do professor. No que tange ao saber e fazer docente, Tardif (2014, p. 272) afirma que as relações dos professores com os saberes são relações variadas, que provêm do trabalho docente. É, pois, através dele que o professor cria situações para enfrentar e solucionar as dificuldades cotidianas. Assim, o referencial teórico desta dissertação apresenta autores como Nóvoa (1992), Almeida Filho (1999), Perrenoud (2002), Leffa (2001, 2006), Paiva (2008), Tardif (2014) dentre outros, que valorizam as premissas da inteligibilidade e o reflexo de seus princípios na formação docente. Aqui, também analisaremos os documentos parametrização para o ensino de Língua Inglesa na educação básica, uma vez que tais documentos têm como finalidade apoiar o professor para a melhoria no processo de ensino-aprendizagem. Consideramos que é interessante saber se e como esse professor faz uso dessas orientações em seu dia a dia; o que se espera é uma aprendizagem relevante, com o desenvolvimento das quatro habilidades necessárias: ler, escrever, ouvir e falar. Para desenvolver esta pesquisa, a construção da abordagem metodológica envolveu o uso da análise documental para compreendermos os documentos e parametrização para o ensino de Língua Inglesa, para o planejamento anual e avaliações desenvolvidos pelo professor. Além disso, como instrumento de pesquisa, usamos a entrevista. Após levantamento dos dados, foi realizada uma análise qualitativa. Como método de análise utilizamos a triangulação dos dados. Os principais resultados demonstram que nesse aspecto, o professor ainda é resistente quanto a utilização desse documento para a realização do ensino. Vale salientar as dificuldades que os professores encontram e as difíceis condições de trabalho que eles possuem. Os documentos oficiais, em suas teorias, trazem muitas contribuições ao ensino, mas na prática há divergências com relação à realidade da sala de aula. A investigação volta-se para a compreensão sobre o ensino da Língua Inglesa na escola pública e a relação desta com a educação, o desenvolvimento da cidadania e a promoção da inclusão por meio das Línguas Estrangeiras.
Palavras-chave: Ensino. Língua Inglesa. Orientações Curriculares. Práticas Pedagógicas.

Data: 14/12/2018
Horário: 16 horas.
Local: Prédio da FIH, Laboratório de Letras, Campus JK. – Diamantina, MG.
Banca:
Orientadora: Professora Dra. Adriana Nascimento Bodolay
Membro Interno ao Programa: Professor Dr. Sandro Vinicius Sales dos Santos
Membro Externo ao Programa: Professora Dra. Hejaine Oliveira Fonseca
Membro externo a Instituição: Professora Dra. Valdeni Reis
Membro Suplente: Professora Dra. Cláudia Mara Niquini

Dissertação 42

TÍTULO: LETRAMENTO LITERÁRIO E DOCUMENTOS OFICIAIS: um estudo das concepções de literatura e letramento literário nas normativas e orientações de estado
RESUMO: Esta dissertação versa sobre as concepções de literatura e letramento literário nas documentações oficiais relativas ao ensino médio. O ensino de literatura tem se caracterizado, segundo alguns autores, pela pouca atenção ao texto literário em si e o apego às questões históricas. O objeto literário parece não ocupar o lugar de outrora. Segundo Cosson (2016), a literatura sofreu uma espécie de apagamento na escola. Diante desse cenário, a presente pesquisa teve por objetivo principal investigar, por meio da análise documental, as concepções de literatura e letramento literário contidas nos seguintes documentos oficiais dirigidos ao ensino médio: Orientações Curriculares para o Ensino Médio; PCN + Ensino Médio; Base Nacional Comum Curricular e Conteúdo Básico Comum do estado de Minas Gerais. A análise documental tomou por base os pressupostos de Cellard (2012), em contínuo diálogo com trabalhos na área e as discussões de Candido (2011); Cosson (2014, 2016); Kleiman (1995, 2016); Martins (2015); Paulino e Cosson (2009). Dos autores citados, Cosson (2014, 2016) discute o conceito de letramento literário, entendido como a apropriação do texto literário pelo aluno, possibilitando uma experiência distinta frente ao texto, ampliação dos sentidos e estabelecimento de relações com a realidade. A análise dos documentos em sua relação com o ensino de literatura permitiu concluir que apenas as Orientações Curriculares para o Ensino Médio dedicam uma atenção maior para a leitura literária. Ainda assim, os documentos possuem teor mais prescritivo que propositivo. Esta pesquisa espera contribuir para se pensar em novas normativas que contemplem, de fato, o letramento literário bem como auxiliem em proposições que promovam uma valorização da literatura na escola.
Palavras-chave: Literatura. Letramento literário. Documentos Oficiais. Ensino Médio.

Presidente da banca: Profa. Dra. Noemi Campos Freitas Vieira
Membro Interno: Profa. Dra. Mara Lúcia Ramalho (UFVJM)
Membro Externo: Profa. Dra. Rita de Cássia Silva Dionísio (Unimontes)
Suplente: Prof. Dr. Sandro Vinícius Sales dos Santos (UFVJM)
Data: 06/12/2018
Local: Auditório sala 34 Sistemas de Informação
Horário: 18 horas.

Dissertação 41

ANOTEX: ANOTADOR DE ARTIGO CIENTÍFICO PARA RETEXTUALIZAÇÃO AUTOMÁTICA

Este trabalho foi desenvolvido no Mestrado Profissional Interdisciplinar em Educação, na área de Educação e Tecnologias Aplicadas em Instituições Educacionais, cujo propósito inicial foi demonstrar a necessidade de uma estreita relação entre um sistema de anotação automática de texto com a análise do gênero do texto base. A anotação textual não pode ser entendida, apenas, como a representação de regras gramaticais da língua, uma vez que, ela precisa representar as mais variadas formas, níveis e modalidades de manifestação da linguagem verbal que envolve além dos aspectos semânticos e morfossintáticos, aspectos do discurso que também podem transmitir informações. Para alcançar os objetivos propostos, na análise dos dados estruturados e na abordagem da relação entre o sistema de anotação do corpus de estudo e o processamento automático, em particular, no que diz respeito à análise do gênero, foi proposta a criação de um modelo computacional necessário para a compilação do Corpus linguístico, especializado, representativo do gênero artigo científico. O projeto teve como objeto de estudo os elementos representativos do gênero textual artigo científico, marcados em XML, extraídos e coletados do banco de dados da Biblioteca Eletrônica SciELO. Esses dados, que compuseram o corpus de estudo, foram coletados automaticamente, pré-processados, categorizados e disponibilizados em bancos de árvore, pela ferramenta computacional para a anotação textual – AnoTex, que possibilita uma visualização e interação dinâmicas para análises qualitativas e quantitativas dos dados coletados. Como produto final do processo de extração, obteve-se uma base de dados com as informações extraídas e estruturadas no formato XML, que delimitam e identificam as marcações do gênero em análise, disponível para várias ferramentas e aplicações. Os resultados demonstram como a categorização dos elementos constitutivos do gênero, pode condensar as informações disponíveis de forma hierarquizada e dinâmica, construídas durante a compilação. Dentre elas, foi destacada a estrutura básica do artigo científico constituída por seus elementos pré-textuais , textuais e pós-textuais . Para a compilação, anotação, compreensão e validação do corpus, foram utilizados os conceitos de Linguística Textual, Linguística de Corpus e Processamento de Linguagem Natural. Essas áreas de conhecimento exploram as relações entre linguística e informática, tornando possível a construção de sistemas computacionais com capacidade de reconhecer, localizar e produzir informação apresentada em linguagem natural.

Palavras-chave: Linguística de Corpus. Processamento de Linguagem Natural. Artigo Científico.

Mestranda: Cláudia Aparecida Fonseca
Orientador: Prof. DCs. Marcus Vinícius Carvalho Guelpeli
Coorientadora: Prof. Dra. Adriana Nascimento Bodolay
Membros da banca de defesa:
Prof. Dr. Alexandre Ramos Fonseca
Prof. Dr. Euler Guimarães Horta
Prof. Dr. Leonardo Lana de Carvalho
Prof. Dr. Renato Dourado Maia

Local da apresentação: Campus JK, na sala nº34 – Auditório do DECOM, Prédio de Sistema de Informação/UFVJM, no dia 06/12/2018 (quinta-feira) às 15:00h.

Dissertação 40

Título: PIBID: tornei-me professor?
Resumo:
As políticas públicas educacionais voltadas para a formação de professores nas universidades brasileiras têm sido objeto recorrente de debates e estudos nos meios acadêmicos. Nessa direção, a presente pesquisa analisou o Programa Institucional de Bolsas de Iniciação a Docência (PIBID) na Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri – UFVJM, Campus Diamantina– MG, com o objetivo de verificar, junto aos ex-bolsistas formados na Licenciatura em Pedagogia, se as atividades desenvolvidas no PIBID contribuíram para sua formação docente. Para o alcance desse objetivo, foi feito um recorte temporal entre os anos de 2014 e 2015, com análise restrita ao curso mencionado. Tal opção ampara-se no fato de ser o curso responsável pela formação dos professores que atuam anos inicias da educação básica. O aporte teórico para sustentar este estudo foram autores como NÓVOA (1992), PIMENTA (1997), SAVIANI (2013), ROMANELLI (1986) e TARDIF (2002), dentre outros, por acreditar que trazem uma base sólida às reflexões próprias ao processo de formação docente. A organização deste trabalho propôs um estudo de caso, de caráter quantitativo, sem deixar de considerar e analisar qualitativamente os dados obtidos. Para tanto, foi feita uma pesquisa documental em fontes oficiais, através dos registros do PIBID da UFVJM. Foi realizada, ainda, uma revisão bibliográfica em livros, artigos, teses e dissertações referentes à formação de professores e políticas públicas. A coleta de dados ocorreu a partir de um questionário, enviado pelo Google Drive, aos alunos da licenciatura acima mencionada, que já concluíram o curso e que participaram do PIBID durante sua formação na UFVJM. Acreditamos que as considerações advindas desta pesquisa podem contribuir para a produção científica na área de políticas públicas educacionais, tanto da UFVJM quanto de outras instituições educacionais, pelo fato de o objeto ser de grande relevância no processo de formação docente, principalmente para as licenciaturas, como possibilidade de aproximar elementos que venham a favorecer o graduando a tornar-se professor.
Nome do Mestrando: Djiacomo Neves Santana
Orientadora: Profa. Dra. Maria Nailde Martins Ramalho (UFVJM/FIH) nailderamalho@gmail.com
Banca: Prof. Dr. Flávio César Freitas Vieira–Membro interno (UFVJM/FIH) flavio.cesar36@gmail.com
Profa. Dra. Emília Murta Morais – Membro externo (UNIMONTES) emilia.murta@yahoo.com.br
Profa. Dra. Adriana Nascimento Bodolay – Membro Suplente Interno ao Programa(UFVJM/FIH) adriananbodolay@gmail.com
Prof. Dr. Wellington de Oliveira Membro Suplente Externo ao Programa(UFVJM/FIH) wellington.oliveira@ufvjm.edu.br
Data: 09/10/2018
Local: Miniauditório do Centro de Estudos em Humanidades, Campus JK.
Horário: 19 horas