• (38) 3532-1200 Ramal 8145
  • secretaria.ppged@ufvjm.edu.br

Dissertação 44

Dissertação 44

Título da dissertação: A PERPETUAÇÃO DE UMA CULTURA ESCOLAR: O TECNICISMO COMO CONDICIONANTE IDENTITÁRIO NA ESCOLA TÉCNICA FEDERAL DE JANUÁRIA DE 1993 A 2008.

RESUMO:
A Educação Profissional de Nível Técnico no Brasil tem provocado na atualidade, discussões sobre os rumos das dinâmicas impostas pelo desenvolvimento científico- tecnológico face ao eixo trabalho e educação. A história desta estratégica modalidade educacional vem sendo rememorada a fim de remodelar os planejamentos para seu futuro. O âmago da maior expressão desta história de 110 anos, centra-se na grande relevância da inclusão social daqueles que estão fora do processo produtivo e do contexto social. Mas esta educação guarda, também, traços de uma dualidade enfatizada nas diversas evidências de contradições entre a formação geral propedêutica e a formação de ofícios tencionada pelo mundo do trabalho. Diante das características originárias desta modalidade educacional, a presente pesquisa coteja os conceitos provenientes das categorias temporais desenvolvidas por Koselleck (2006) – campo de experiência e horizonte de expectativa. A perspectiva de que cada uma das categorias temporais pode imaginariamente se alterar, contrair ou se expandir, o que ocorre em cada época ou sociedade, modificando-se também a maneira como são pensadas e sentidas as relações entre elas, é trazida para uma análise ocorrida dentro da Escola Técnica Federal de Januária, instituição “quinquagenária”, e nome conhecido na oferta de educação profissional na região do Médio São Francisco no norte de Minas Gerais. Dentro deste cenário, a presente pesquisa retoma a utilização de uma perspectiva histórica no campo da educação para problematizar as possíveis crises identitárias deste locus de pesquisa, criadas durante as transformações deste, especialmente na mutação entre Escola Agrotécnica Federal de Januária ao Instituto Federal do Norte de Minas Gerais campus Januária. Iniciando-se, assim, no ano de 1993 ao ano de 2008. Em sua natureza qualitativa, a pesquisa desenvolveu o método da utilização da pesquisa bibliográfica, documental e oral objetivando analisar quais políticas públicas foram importantes para que ocorressem as transformações das instituições de ensino técnico- profissionalizantes nas décadas de 1990 e 2000. Estudar as concepções pedagógicas, enquanto parte da identidade da instituição, e as influências destas nas práticas do ensino da referida escola. Bem como, investigar as características identitárias do locus pesquisado, explorando parte das memórias deste após os anos de 1990. Esta pesquisa chegou a resultados preliminares, onde o primeiro capítulo, por meio da metodologia proposta, observou o alinhamento dos movimentos políticos, sociais e econômicos ocorridos na sociedade às mudanças implementadas no campo educacional profissional, percebendo assim, que todos estes movimentos políticos carregavam intencionalidades fortemente guiadas por interesses econômicos. Nesta ótica a Educação Profissional de Nível Técnico foi vista, por muitos anos, como uma ferramenta de impulso econômico, convergindo em proposta de mercantilização da educação. As mudanças ocorridas no campo educacional do Brasil, ao final dos anos 90, se caracterizaram por aproximações ora mais alinhadas aos interesses mercadológicos, ora mais afinadas aos interesses da equalização social, e deram o tom na questão da expansão, consolidação, crises, ampliação do foco, atendimento a questões econômicas da cultura regional, dentre outras. Caracterizando, portanto, o que ousamos em chamar de identidade institucional escolar das instituições de ensino técnico e tecnológico. O segundo capítulo chegou ao resultado preliminar de que com o passar dos anos juntamente ao “amadurecimento” das práticas de ensino agropecuário, surgiu na instituição pesquisada, um construto inclinado para as áreas agrárias. Desta forma, as transformações identitárias neste locus de pesquisa ocorreram paralelamente aos movimentos políticos que muitas vezes culminaram na mudança de nomenclatura da instituição. Estas mesmas transformações identitárias sempre foram pautadas por princípios tecnicistas, e posteriormente, convergidos em princípios neotecnicistas. Os supracitados princípios “respingados” de aspectos provenientes da educação libertadora operaram de forma a instituir uma característica identitária no locus de pesquisa, na medida em que serviram de diretrizes contributivas para que o sistema educacional se torne harmônico, justo, orgânico e funcional, e neste sentido coube à prática pedagógica, tanto tecnicista quanto a libertária, organizar e desenvolver o processo de aquisição de habilidades mercadológicas e conhecimentos críticos humanísticos. Chegou-se ao resultado, também, que o curso Técnico em Agropecuária, curso fortemente enraizado na identidade institucional da mencionada escola, corroborou por representar uma materialidade simbólica perante a comunidade escolar e microrregional, na verticalização do ensino, que por sua vez, conduziu na direção da busca de uma alternativa que propiciasse, em alguma medida, uma saída para progresso econômico dentro de sua abrangência regional. Tomando com apoio as características e potencialidades duma instituição escolar fundada em uma região dentro da grande bacia hidrográfica do Médio São Francisco. Assim, percebeu-se que o curso Técnico em Agropecuária, diante de sua relevância institucional e microrregional, desempenhou não só as funções que vos é de obrigação. Mas, também assumiu o papel de promovedor do fomento da produção econômica, no âmbito da potencialidade da cultura ribeirinha. Pois o citado curso apresenta-se, seguramente, como um significativo pilar na identidade da Escola Técnica Federal de Januária.

Palavras-chave: História da Educação Profissional. Identidade Institucional. Educação
e Trabalho. Educação e Potencial Regional. Tecnicismo.

MESTRANDO: Bruno Vieira da Silva
ORIENTADOR: Profº. Dr. Helder de Morais Pinto
BANCA:
PRESIDENTE: Profº. Dr. Helder de Morais Pinto
MEMBRO INTERNO: Profº. Dr. Leonardo Santos Neves
MENBRO EXTERNO: Profª. Drª. Dayse Lucide Silva Santos
SUPLENTE: Profº. Drº. Marcos Lobato Martins
DATA: 26-04-2019
LOCAL: LIFE_JK, PRÉDIO EaD, sala 203
HORA: 14h00min.

Cláudio Vieira

Deixe sua mensagem